Um viva para as espinhas!


Quem não teve espinhas quando entrou na puberdade? É o sinal mais inequívoco da transformação do nosso corpo, rumo ao mundo adulto, não?

Pois se o mercado de intranets e portais corporativos fosse um ser humano, certamente estaria cheio de espinhas em 2008.

Em meados deste ano, quando concluí a análise da terceira edição da pesquisa IMP – Índice de Maturidade dos Portais, eu já realçava isso: os resultados mostravam claramente que aquela visão incipiente, quase amadora, estava ficando para trás na maioria das empresas participantes. Elas estão pensando mais em gestão da informação e do conhecimento como elemento estratégico e os portais avançados se mostram fundamentais (e únicos) nessa hora.

Agora, três outros importantes sinais corroboram aquele sentimento:

  1. a receptividade ao Prêmio Intranet Portal, mesmo na sua primeira edição;
  2. a qualidade dos cases apresentados, em especial dos que venceram nas categorias (Itaú, ENSP/Fiocruz e Banco Central), bem como dos finalistas ao Grand Prix (Oi, Itaú e ENSP/Fiocruz – o vencedor só será conhecido em 14/11, na Conferência “Colaboração, Conteúdo e Integração”, que está com inscrições abertas);
  3. os objetivos declarados dos participantes da décima edição do meu workshop, que aconteceu esta semana, todos falando explicitamente em gestão do conhecimento e muitos focados no papel estratégico do ambiente.

Isso sem contar a posição da Microsoft frente ao seu Sharepoint (MOSS 2007): Steve Ballmer disse textualmente que ele tende a ser o novo “sistema operacional” de fato, num cenário de Software + Serviço (foco da Microsoft, em contraposição ao “SaS”, software como serviço). Ou seja: em um sentido amplo, sistema operacional é aquele que orquestra os sistemas, não? Se a web passa a ser uma plataforma e parte dos softwares for para a nuvem (cloud computing), quem fará a integração do que está dentro e do que está fora? O Portal Corporativo – no caso da MS, o Sharepoint. Dá para notar a importância e a posição de destaque que isso dá a este ambiente, não?

Em post recente, também falamos dos resultados do levantamento que o IDC fez, apontando um forte crescimento do segmento agora e para os próximos anos.

É, parece que o fenômeno da “Pirâmide de Maslow da TI”, alvo de outro post recente, está mesmo acontecendo: à medida que as questões de infra e segurança são terceirizadas e que as questões de controle são equacionadas, o foco finalmente chega ao mundo da informação e conhecimento, onde a tecnologia em rede vai agregar efetivo valor estratégico para o negócio, promovendo a inteligência coletiva.

O adolescente está mostrando a cara. E se for daqueles irriquietos e ansiosos, como parece ser o caso, logo, logo estará tirando onda de adulto… Jogo minhas fichas nisso. E você, o que acha?

Anúncios

One thought on “Um viva para as espinhas!

  1. Estou ansioso para conhecer os resultados do último IMP, observar a evolução das intranets no país.

    Concordo contigo que estamos vendo acontecer o que prevíamos há pouco tempo atrás: áreas de TI com uma maior preocupação para o conhecimento, para a informação.

    Isso se deve também às atuais facilidades de tecnologia, mais confortável para se planejar integrações e novas aplicações de negócio.

    E vamos aguardar o vencedor do prêmio!

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s