PORTAL, CONTEÚDO & COLABORAÇÃO


O que um portal faz de melhor? Para quê ele serve, afinal? Qual seu diferencial em relação a outros produtos tecnológicos, como ERP, CRM, etc?

Até hoje, ninguém definiu tão bem este escopo e essa razão de ser quanto o Gartner. Eles cunharam a expressão “Portal, Conteúdo e Colaboração” – e essa tríade diz muito.

“Portal” é o lado tecnológico, a capacidade de ser um guarda-chuva para a integração de sistemas. Uma via fácil para reaproveitar legados. Uma oportunidade única de fazer acesso a múltiplas bases e oferecer uma visão aderente à necessidade do tomador de decisão. Um atalho para a lógica SOA.

Gerenciar “Conteúdo” é outro aspecto da vocação natural dos portais. Neste sentido, o ECM (Enterprise Content Management) constitui seu coração. Tratar os documentos desestruturados é organizar a base de conhecimento explícito para colocá-la a favor dos usuários.

E é aí que entra a “Colaboração” – portais aproximando pessoas e talentos. Fomentando a troca e a inovação. Conhecimento tácito na veia – e na rede.

Voltando novamente à tríade, fica bem claro por que tantas vezes já se falou em portais apoiando a Gestão do Conhecimento. Tácito e Explícito sobre um suporte tecnológico que integra sistemas e bases de dados. Com os avanços da web 2.0 e o papel central dos usuários (PF/usuário final e PJ/usuário corporativo), avançamos para uma visão em que este ambiente digital passa a ser elemento central no cenário da Economia do Conhecimento.

Quem quiser ser competitivo, certamente terá um.

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s